Cacau do Pandeiro – O Ritmo da Bahia

Em 2017, o músico Carlos Lázaro da Cruz, mais conhecido como Cacau do Pandeiro, completa 80 anos de carreira e para comemorar a data apresenta o show “O Ritmo da Bahia” nos dias 08 e 09 de dezembro, às 20h30, no Rubi, acompanhado da banda Gente do Choro.

Aos 88 anos de idade, o percussionista mais famoso da Bahia, e professor de artistas como Carlinhos Brown e tantos outros, começou a batucar ainda criança. Para celebrar a longa e vitoriosa trajetória de música do ilustre soteropolitano, os cantores Jota Veloso, Val Macambira, Will Carvalho e Juliana Ribeiro farão uma participação especial no dia 08, e as cantoras Cláudia Costa e Cláudia Cunha, além do maestro Letieres Leite, no dia 09.

“Um músico especial. A tradição que ele representa é o choro, a improvisação. Com ele, vamos ver como um ramo da música europeia encontra outros ramos da música africana e vai, a partir de uma série de negociações culturais, virar o chorinho”, diz o músico e escritor Paulo Costa Lima, professor da Faculdade de Música da Universidade Federal da Bahia.

História – Nascido em 1929, na cidade de Salvador, no bairro boêmio do Rio Vermelho, onde iniciou a carreira artística, o mestre do samba coleciona inúmeras apresentações, sobretudo no Carnaval, onde participou de blocos como Jacu, Barão, Internacionais, e também em bailes nos clubes Português, Palmeiras da Barra, Associação Atlética da Bahia, Baiano de Tênis, Fantoches e Bahia.

O músico Carlos Lázaro da Cruz ficou conhecido pelo apelido de infância, associado ao nome de seu instrumento preferido. Desde a década de 1940, Cacau toca e atua no cenário musical da Bahia e, sobretudo, do Brasil. Dona Ivone Lara, Elza Soares e o saudoso Jamelão são alguns dos artistas famosos que já dividiram o palco com ele.

Ainda nos anos de 1940, Cacau fundou a Orquestra Yemanjá e teve suas primeiras participações no grupo de choro, pioneiro na Bahia, “Os Ingênuos”. Lá, ele descobriria o pandeiro, instrumento que se tornaria, mais tarde, a sua marca registrada. Ainda fundou, juntamente com amigos, o bloco Lero-Lero, uma alternativa ao Bando Anunciador do Rio Vermelho, que depois se tornou a sua grande paixão.

Serviço

O quê: Cacau do Pandeiro – O Ritmo da Bahia
Quando: 08/12 e 09/12/17 (sexta e sábado)
Horário: 20h30
Onde: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Quanto: Couvert artístico – R$ 50,00

Compra

Bilheteria: Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Tel: (71) 3013-1011
segunda a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: www.compreingressos.com
Call Center: (71) 2626-0032