Arquivo do autor:Joceval Santana

Leny Andrade – Bossa In Jazz

A grande diva brasileira do jazz, Leny Andrade, volta a Salvador para se apresentar, no Rubi, com o show Bossa in Jazz, nos dias 22 e 23 de abril às 20h30. Considerada por muitos críticos de música como uma das maiores cantoras do mundo, Leny estará dividindo o palco com o pianista paulista, e fiel escudeiro, João Carlos Coutinho.

A cantora tem viajado o mundo fazendo shows e se apresentando em festivais com os maiores nomes da música internacional, como Chucho Valdez, Ron Carter, Gonzalo Rubalcaba, Paquito D’Rivera, Dinno Vannel, além de uma infinidade de super estrelas.

No repertório desse show intimista, Leny costuma privilegiar os músicos com quem se identifica, como Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Cartola, Nelson Cavaquinho, Ivan Lins, Roberto Carlos e, claro, cantar sempre muito bolero.

Essa carioca de 73 anos, que já tem mais de 50 anos de carreira, inclusive internacional, começou cantando em boates, morou cinco anos no México e passou boa parte da vida vivendo nos estados Unidos e na Europa.

Serviço

O quê: Leny Andrade – Bossa In Jazz
Quando: 22 e 23/4 (sexta e sábado)
Horário: 20h30
Onde: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Quanto: Couvert artístico = R$ 80,00

Compra
Bilheteria: Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Tel:
2ª a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: cafeteatrorubi.com.br
Call Center:

(*) Como espectador do Café-Teatro Rubi, você pode desfrutar de preços especiais no jantar do Restaurante Passeio da Vitória – Sheraton da Bahia e também taxa especial de hospedagem. Consulte a Bilheteria do Teatro.

 

Carla Visi, Neto Costa e Edson Ercha – Boemias

O sarau Boemias é o encontro de três vozes potentes da Bahia, Carla Visi, Neto Costa e Edson Ercha, interpretando três grandes nomes da música popular brasileira: Clara Nunes, Vinícius de Moraes e Chico Buarque, que será apresentado no dia 28 de abril (quinta-feira), às 20h30, no palco do Rubi.

Um show dinâmico, com interação entre os cantores, o público e os artistas convidados. Em formato de um grande sarau, o espetáculo traz canções que se tornaram pilares da música brasileira, nacional e internacionalmente. Acompanhados pelo violão de Edson Ercha, Neto Costa e Carla Visi unem suas vozes com harmonia e afinação.

O espetáculo tem duração de uma hora e meia, com os três cantores se revezando em performances duplas, triplas e individuais, acompanhados por violão, baixo e bateria. A preparação vocal é de Neto Costa, a direção musical, de Edson Ercha e a direção artística é de Patricia Gonçalves.

Formação – Carla Visi, notória cantora baiana, alcançou reconhecimento à frente da banda de Carnaval Cheiro de Amor, sempre mantendo projetos paralelos, como o show em homenagem a Clara Nunes, onde pôde reafirmar sua técnica e precisão vocal.

Neto Costa, mestre em canto popular, detentor de uma voz com inúmeros recursos, além de professor de canto de grandes nomes da cultura brasileira, promoveu durante anos seu Sarau Caymmi em 3 Tempos, que revigorou a história da música baiana.

Além destes dois talentos da terra, também cantando, está Edson Ercha, cantor baiano que realiza em São Paulo, cidade onde vive, o Sarau do Jair Rodrigues, padrinho que o acolheu e lhe confiou a continuidade do seu Sarau Casa Clô (casa em que residiu durante anos, agora espaço cultural), onde Edson, com sua voz aveludada e seu talento de muti-instumentista, já recebeu músicos convidados como o próprio Jair, seus filhos, dentre outros grandes nomes da MPB.

Serviço

O quê: Carla Visi, Neto Costa e Edson Ercha – Boemias
Quando: 28/4 (quinta-feira)
Horário: 20h30
Onde: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Quanto: Couvert artístico = R$ 50,00

Compra

Bilheteria: Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Tel:
2ª a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: cafeteatrorubi.com.br
Call Center:

Wil Carvalho – Memórias do Samba / Uma Homenagem a Cartola

A cantora baiana Wil Carvalho reverencia um dos maiores compositores brasileiros de todos os tempos em “Memórias do Samba – Uma Homenagem a Cartola”, um show que acontece nos dias 29 e 30 de abril, às 20h30, no Rubi.

Este é, sem dúvida, um show especial, que conta com a interpretação marcante da cantora Wil Carvalho e com intervenções cênicas sobre a vida do homenageado e a efervescência cultural das décadas de 1960 a 1970 no Brasil.

O objetivo do espetáculo é legitimar a importância de um grande nome da MPB, reverenciando as composições de Cartola, um dos fundadores da Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira, do Rio de Janeiro. Uma homenagem em memória a seus 35 anos de morte.

Os arranjos e a direção musical são assinados por Duarte Veloso e a direção artística, e produção executiva, é de Fábio Barros. Os músicos que acompanham Wil neste show são André Becker (flauta e sax), Jelber Oliveira (acordeon e teclados), Marcos Neri (bateria) e Ronaldo Borges (baixo). A cenografia é assinada por Ale Corpani.

Serviço

O quê: Wil Carvalho – Memórias do Samba / Uma Homenagem a Cartola
Quando: 29 e 30/4 (sexta e sábado)
Horário: 20h30
Onde: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Quanto: Couvert artístico = R$ 60,00

Compra
Bilheteria: Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Tel:
2ª a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: cafeteatrorubi.com.br
Call Center:

Lan Lanh – Batuque da Lan Lanh

Ela está de volta à sua terra. Em maio, mais precisamente nos dias 06 e 07, às 20h30, uma das percussionistas mais festejadas do país, a baiana Lan Lanh, sobe ao palco do Rubi para comemorar 30 anos na batida da percussão com o show “Batuque da Lan Lanh”.

Além de ter tocado durante muito tempo com Cássia Eller, Lan Lanh ficou ainda mais conhecida depois da participação na banda Moinho ao lado de outro baiana, a cantora e atriz Emanuelle Araújo.

Os batuques dos cajóns, atabaques e pandeiros da percussionista baiana passeiam pelos afro-sambas de Vinícius de Moraes, Baden Powell e seguem misturando levadas da sua Bahia natal. No repertório do show,  entre outras, o frevo “Taiane”, de Osmar Macedo, o xote “Pitada de Tabaco”, de Riachão, além dos afoxés “Bananeira Song”, “Zum Zum Preguiça” e o samba de roda “Sereiar”, canções autorais do seu último disco solo “Mi” – lançado em 2013.

Nesse novo show, Lan Lanh é acompanhada pelos músicos João Felippe Brasil e Guto Menezes, que costuram as melodias com lindos arranjos de cordas de violão, viola caipira e cavaquinho. Tanta história, versatilidade, alegria e tanto alto astral merecem uma comemoração à altura, com um show para marcar cada etapa destes 30 anos na batida.

Caminhada – Tudo começou em Salvador, onde, em meados dos anos de 1980, Lan Lanh estreou como baterista da extinta banda pop “Rabo de Saia” ao lado do cantor e compositor Márcio Mello. Desde que se mudou para o Rio de Janeiro, em 1989, e, depois de um disco lançado pela WEA e dois singles nas rádios, a baiana não ficou só nas baquetas, mergulhou fundo nos batuques, transformando-se numa das mais renomadas percussionistas do Brasil.

Há 30 anos na batida, Elaine Silva Moreira, a Lan Lanh, vem dando ritmo à própria caminhada, desbravando todos os tipos de sons e dividindo seu talento com nomes consagrados da música brasileira e internacional.  A convite de Carlinhos Brown, entrou para o seleto grupo dos batuqueiros, mostrando ao que veio no primeiro show solo do cantor, na década de 90 do século passado. Dali em diante, não parou mais. Tocou com gente como Elba Ramalho, Tim Maia, Titãs, Marisa Monte, Cássia Eller e até a americana Cindy Lauper, a quem acompanhou em turnês na Europa e no Brasil.

Serviço

O quê: Lan Lanh – Batuque da Lan Lanh
Quando: 06 e 07 de maio (sexta e sábado)
Horário: 20h30
Onde: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Quanto: Couvert artístico = R$ 80,00

Compra
Bilheteria: Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Tel:
2ª a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: cafeteatrorubi.com.br
Call Center:

Bruna Caram, Edson Ercha e Paulo Novaes – 2 em 1

Os cantores e compositores Bruna Caram e Paulo Novaes unem-se ao cantor Edson Ercha no “2 em 1”,  um delicado projeto que reúne dois shows diferentes em uma apresentação plural. O trio se apresenta no Rubi nos dias 12 e 13 de maio, às 20h30.

O espetáculo intercala a dupla paulistana Bruna e Paulo e o baiano Edson Ercha, que cantam às vezes juntos, outras vezes separados, através de um repertório que reúne sucessos da nova MPB, como Palavras do Coração, a sucessos consagrados de compositores como Djavan, João Bosco e Guilherme Arantes, além de canções autorais dos próprios artistas.

Bruna e Paulo são primos e velhos parceiros musicais. Já se apresentaram juntos algumas vezes e voltam a tocar nesse show. Já a parceira de Bruna com Edson é inédita e essa é a primeira turnê que eles realizam juntos. A direção artística, e produção, do “2 em 1” é de Patricia Gonçalves em parceria com Betânia Cesar.

Carreira – Bruna é cantora, compositora, atriz e escritora, com três discos lançados e três turnês pelo Brasil. Desde o ano passado, apresenta a turnê de lançamento de seu primeiro livro Pequena Poesia Passional. E este ano  lançará, ainda neste semestre, seu quarto álbum em estúdio, com participações de Chico Cesar, Antonio Nóbrega e Roberta Sá, e produção de Zeca Baleiro.

Paulo é compositor desde os 11 anos, elogiado por Maria Gadu, Luiza Possi e Zé Renato, e acaba de lançar seu primeiro álbum em estúdio, Esfera, com participação de Dani Black. Ele roda o Brasil, a partir deste ano, com sua primeira turnê. Junto com Bruna e Edson, lançou o show-dueto “2 em 1” em Barcelona e São Paulo, em 2014 e 2015.

Edson Ercha, que é um defensor da bossa-nova e da MPB, gravou um DVD autoral na Bahia, 1 ano antes de ir para SP, onde mora, em que contou com a participação de artistas como Armandinho Macedo e Luiz Caldas cantando composições suas em parceria com Patricia Gonçalves. Esolhido por Jair Rodrigues para dar continuidade ao seu sarau em São Paulo, Edson conquistou o respeito do público e da mídia paulistana, apresentando-se em grandes eventos, como Virada Cultural, ou ao lado de grandes nomes como Cauby Peixoto, Zezé Motta e Demônios da Garoa. Está a caminho do seu segundo CD, que terá participações de Demônios da Garoa, Bruna Caram e Jair Oliveira.

Serviço

O quê: Bruna Caram, Edson Ercha e Paulo Novaes – 2 em 1
Quando: 12 e 13/5 (quinta e sexta)
Horário: 20h30
Onde: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Quanto: Couvert artístico = R$ 50,00

Compra

Bilheteria: Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel

Tel:
2ª a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: cafeteatrorubi.com.br
Call Center:

Letieres Leite – Letieres Leite Quinteto

Letieres Leite Quinteto é mais um projeto, fruto de pesquisas e estudos feitos durante cerca de 30 anos pelo músico e compositor Letieres Leite, que vai ser apresentado no Café-Teatro Rubi no dia 14 de maio às 20h30. O motivo inspirador para  o trabalho de Letieres continua sendo o universo percussivo baiano. O mesmo que o inspira para compor as músicas da Orkestra Rumpilezz.

Debruçando-se   sob   as   mesmas   raízes   de   pesquisa   da  Rumpilezz,   o quinteto pousa o seu olhar na essência da música percussiva, desta vez, utilizando uma clássica identidade instrumental jazzística com repertório original.

O espetáculo apresenta baixo acústico, piano, bateria, sax, flauta e percussão. Juntos, os virtuosos Edson Galter, Marcelo Galter, Tito Oliveira e Luisinho do JeJe executam as composições com toda liberdade de improvisação, mas, neste projeto, tendo como referência as claves e desenhos rítmicos da cultura percussiva da Bahia.

“O quinteto nasceu da mesma ideia que me impulsionou a criar a Rumpilezz, ambos são feitos do mesmo barro! Ou seja, o universo percussivo baiano, que chamo de UPB, e suas transmissões rítmicas para instrumentos como sax, flauta, baixo e bateria. O conceito estético, tanto da Rumpilezz quanto do quinteto, surgiu bem antes destes trabalhos serem lançados, ainda na década de 1980 quando comecei a compor com estes elementos. Todo o repertório é autoral, composto por mim, exclusivamente para este formato tradicional do jazz”, conta Letieres.

Festivais e Encontros – Em 2013, o quinteto foi um dos convidados do Ano Brasil-Portugal, apresentando-­se ao público lisboeta dentro de uma programação com grandes nomes da música brasileira. No mesmo ano, o grupo circulou com sua primeira turnê nacional, participando de importantes festivais de música, como o Jazz & Blues e o Jazz na Fábrica, ambos no estado de São Paulo.

Serviço

O quê: Letieres Leite –  Letieres Leite Quinteto
Quando: 14/5 (sábado)
Horário: 20h30
Onde: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Quanto: Couvert artístico = R$ 50,00

Compra
Bilheteria: Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Tel:
2ª a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: cafeteatrorubi.com.br
Call Center:

Fernando de La Rua e Armandinho Macêdo – España y Bahia se Encuentran

O Rubi, mais uma vez, brinda o seu público com uma apresentação de nível internacional. “España y Bahia se Encuentran” é um show que traz para o palco do seu café-teatro, no dia 18 de maio às 20h30, dois estilos musicais diferentes que se complementam, o flamenco de Fernando de La Rua e o carnaval de Armandinho Macêdo.

Depois de terem tocado juntos no show “O Chorinho de Armandinho”, recentemente, em Madri, os músicos voltam a se encontrar, só que desta vez na Bahia. Uma oportunidade rara de assistir à genialidade de dois grandes guitarristas com estilos diferentes e que identificam suas raízes.

O flamenco, de Fernando de La Rua, autentica sua origem espanhola e o artista passeia por vertentes variadas do ritmo, como buleria, alegria, solea etc.. Já o guitarrista Armandinho caminha pelas nuances eletrizantes da sua guitarra baiana e pelo  choro mais alegre do Brasil, que vem encantando diversos  públicos através da junção do pop com o regional, em que une o genuíno ao contemporâneo.

O elo entre os dois guitarristas se dá justamente no ponto onde o chorinho de Armandinho se encontra com o flamenco de Fernando. A identificação entre ambos acontece instantaneamente e, juntos, eles mesclam tradição e inovação na maneira de tocar.

No show, os músicos introduzirão solos repartidos em diversas canções e também caminharão uníssonos, juntando a rítmica da música brasileira e baiana à da música espanhola. Os artistas estarão acompanhados pela percussão de swing baiano de Emanuel Magno e pelo cajon flamenco de Mary Marin. Essa é uma mistura de ritmos tão envolvente que, certamente, deixará o publico com gostinho de ‘quero mais’.

Armandinho Macêdo – Conhecido do público baiano por sua genialidade e virtuosismo, completou 52 anos de carreira. Tudo começou aos 10 anos de idade com o trio elétrico mirim e, aos 15, Armandinho ganhou o famoso concurso de Flavio Cavalcanti – A Grande Chance, que o lançou  nacionalmente.  Autodidata, ele teve como professor e exemplo seu pai Osmar Macêdo. E com a veia de criador que herdou, inventou a guitarra baiana e assim a batizou trazendo para a Bahia mais um patrimônio legítimo.

Armandinho já ganhou vários prêmios e nominações, entre elas a indicação ao Grammy Latino de melhor álbum de música instrumental, em 2005. Já dividiu o palco com quase todos os grandes da música brasileira e internacional, como Pepeu Gomes, Yamandu Costa, Hamilton de Holanda, Wagner Tiso, Sivuca, Stanley Jordan, Stanley Clark, dentre outros. Além da carreira solo, o músico  ainda encontra espaço para o trio elétrico Dodô e Osmar, um empreendimento familiar que se apresenta nos cinco dias de Carnaval de Salvador há mais de 40 anos.

Fernando de La Rua  A descendência espanhola influencia intensamente a sua personalidade e a formação musical, inicialmente erudita. A partir de 1988, começa uma profunda pesquisa sobre a música espanhola, especificamente o flamenco, que se caracteriza pela elevada técnica guitarrística e imensa variedade rítmica.

Paralelamente, seu trabalho está enriquecido com elementos harmônicos da música brasileira, criando temas originais para espetáculos com montagens coreográficas na Espanha e no Brasil. Trabalha nos tablados-flamencos de Madri, onde desenvolve a capacidade de improvisação acentuada no típico “Cuadro Flamenco”.

Atuou nos principais festivais de música e dança por toda a Europa, América e Ásia. Entre os mais importantes, destacam-se: Teatro do Concertgebouw (Amsterdã), Teatro Albéniz (Madri), Teatro Español (Madri), Joyce  Eater (Nova Iorque), Teatro Shinjuku (Tóquio), Victoria (Singapura), Teatro Coliseo (El Escorial), Café de la Danse (Paris), Kennedy Center (Whashington DC), ONU (Nova Iorque), entre outros.

Serviço

O quê: España e Bahia se Encuentran – Fernando de La Rua e Armandinho Macêdo
Quando: 18/5 (quarta-feira)
Horário: 20h30
Onde: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Quanto: Couvert artístico = R$ 100,00

Compra

Bilheteria: Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Tel:
2ª a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: cafeteatrorubi.com.br
Call Center:

 

 

 

Trio de Forró AnarriÊ

Em maio começa a temporada de forró na Bahia. O Rubi convida o Trio de Forró AnarriÊ, um grupo musical que propõe levar ao público o rico universo da música tradicional nordestina, para uma noite dançante no dia 19 de maio às 20h30.

Nesse baile junino, os artistas interpretam o que há de mais belo no cancioneiro regional da música brasileira e, desta forma, colaboram para a divulgação desta cultura tão rica. Entre outros compositores, Luis Gonzaga, Trio Nordestino e Sivuca estão presentes no repertório.

O Trio de Forró AnarriÊ é formado por Alexandre Lins (zabumba e vocal), Jelber Oliveira (sanfona e voz) e Daniela Penna (triângulo e vocal).

No show, além do extremo cuidado com o repertório, o grupo se apresenta com um figurino exclusivo, especialmente produzido para esta temporada. A ideia é oferecer um espetáculo audiovisual atraente e muito divertido para o público.

Serviço

O quê: Trio de Forró AnarriÊ
Quando: 19/5 (quinta-feira)
Horário: 20h30
Onde: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Quanto: Couvert artístico = R$ 40,00

Compra

Bilheteria: Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Tel:
2ª a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: cafeteatrorubi.com.br
Call Center:

 

 

Teatro Nu – Os Males do Casamento

Nos dias 26 e 27 de maio, às 20h30, o grupo Teatro Nu apresenta o espetáculo “Os Males do Casamento”, no Rubi. Com direção de Gil Vicente Tavares, o espetáculo é composto por duas comédias curtas  – “O Urso” e “O Pedido de Casamento” -, do dramaturgo russo Antón Tchekhov, apresentadas sequencialmente, com duração aproximada de 60 minutos.

As comédias acabam de voltar de uma pequena turnê pelo sul da Bahia, arrancando risos por onde passou. Nos textos, o amor e a paixão são os ingredientes para uma sucessão de acontecimentos, brigas e divertidas confusões.

No elenco, os experientes e premiados atores Carlos Betão, Fafá Menezes e Marcelo Praddo. Carlos Betão acaba de participar da primeira fase da novela “Velho Chico” e pode ser visto no espetáculo “Sade”, também com Praddo e Menezes.

 

Serviço

O quê: Teatro Nu – Os Males do Casamento
Quando: 26 e 27/5 (quinta e sexta )
Horário: 20h30
Onde: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Quanto: Couvert artístico = R$ 40,00

Compra

Bilheteria: Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Tel:
2ª a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: cafeteatrorubi.com.br
Call Center:

 

Cida Moreira – A Dama Indigna

A aclamada dama dos cabarés, Cida Moreira, se apresenta no Rubi nos dias 04 e 05 de junho, às 20h30, com o show “A Dama Indigna”. A direção e o roteiro são de Humberto Vieira e a direção musical, da própria Cida.

“Adoraria ter sido uma verdadeira cantora de cabaré. Nasci no tempo errado para isso. Criei, então, uma persona teatral, sem pudor, completamente livre”, diz essa cantora paulista, que tem diversos discos gravados e já cantou os melhores compositores brasileiros, além de alguns estrangeiros.

“A Dama Indigna surgiu de uma poesia que um outro artista escreveu ao me ouvir cantar. Uma designação teatral, metafórica, que contém em si um retrato exposto a todas as interpretações que eu mesma possa fazer sobre mim”, observa a cantora.

Cida segue cantando, só que agora ao piano, do jeito que ela começou a carreira. Ela garante que este é um momento especial de reflexão artística que, certamente, a levará a novos projetos. “Mas, neste momento, a dama quer ficar só com sua música para ser indigna o suficiente, para manter seu desejo de ser uma artista intacta e renovada depois de tantos anos”, confessa.

A Dama Indigna é um apanhado peculiar de canções emblemáticas, sobretudo para Cida. Canções universais, tanto brasileiras quanto estrangeiras, rigorosamente recortadas pelo tempo. “Quero ter a cor do meu tempo, quero ser muitas mulheres dentro desse tempo, quero me conciliar com ele e cantar o que ele me pede agora”, finaliza Cida.

Serviço

O quê: Cida Moreira – A Dama Indigna

Quando: 04 e 05 de junho (sábado e domingo)
Horário: 20h30
Onde: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Quanto: Couvert artístico = R$ 80,00

Compra

Bilheteria: Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Tel:
2ª a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: cafeteatrorubi.com.br
Call Center:

Lazzo Matumbi – Diálogo Musical

Atenção: Se você quer assistir ao show de Lazzo, nós estamos fazendo um precinho especial! Envie seu nome completo, RG e data do show para o email: . Para os primeiros 50 nomes recebidos (por dia), o couvert artístico sairá por R$60,00.

Essa vai ser uma comemoração mais do que especial. O cantor Lazzo Matumbi retorna ao Rubi para uma apresentação em homenagem ao dia dos Namorados. Nos dias 10, 11 e 12 de junho, sempre às 20h30, o público confere o show Diálogo Musical com canções e histórias da carreira do artista. E o Rubi ainda oferece um pacote especial com um jantar no Sheraton a R$ 95 por pessoa, no restaurante Passeio da Vitória, sem direito a bebida alcoólica, e hospedagem no valor de R$ 318, a diária.

Da necessidade de se aproximar do público, surgiu o show Diálogo Musical. A estreia foi em novembro de 2015 no Teatro Vila Velha, para comemorar 35 anos de carreira. Em formato reduzido, Lazzo aporta no Rubi para homenagear os namorados. É lá que os casais, amantes da boa música, têm um encontro marcado, durante três dias, quando o cantor baiano solta a voz, para embalar os corações apaixonados.

No cardápio musical, as canções que marcaram sua trajetória e os grandes sucessos da carreira. No palco, o artista canta e conta histórias com a intenção de trazer o público para perto de si e ficar em sintonia com ele. Essa intimidade combina bem com o clima da noite, dedicada aos namorados, mas propícia aos encontros, às paqueras, tendo como trilha sonora o repertório e a voz marcante de Lazzo.

São mais de 30 anos de carreira, iniciada no final dos anos de 1970, quando assumiu os vocais do bloco afro Ilê Aiyê. Hoje, a sua voz continua a encantar plateias em todo o mundo e suas interpretações, marcantes e cheias de emoção, seguem despertando a admiração do público.

São estes os ingredientes da noite – canções, histórias e emoções, devidamente acompanhadas pelos acordes dos músicos Maninho (guitarra), Luizinho (baixo), Ted (bateria) e Juliano Oliveira (teclados). É diversão pura. É imperdível!

 Serviço

O quê: Lazzo Matumbi – Diálogo Musical
Quando: 10, 11 e 12/6 (sexta, sábado e domingo)
Horário: 20h30
Onde: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Quanto: Couvert artístico = R$ 80,00

Compra

Bilheteria: Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel

Tel:
2ª a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: cafeteatrorubi.com.br
Call Center:

Bahia Sambajazz Quinteto

O Bahia Sambajazz Quinteto, formado por Ana Paula Albuquerque (voz), Chico Oliveira (guitarra), Bruno Aranha (teclado), Marcus Sampaio (baixo) e Ivan Huol (bateria), um dos grupos musicais que mais se destacaram no cenário musical baiano no seu período de atuação, traz para o Rubi no dia 16 de junho, às 20h30, toda a bossa de sua música.

No repertório desse show, músicas de Roberto Sousa e Marquinho de Carvalho, além de composições de Duke Ellington, Henri Mancini, Cole Porter, João Donato, Tom Jobim, Dorival Caymmi, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Ari Barroso e muitos outros.

Tudo começou em 2001 quando o grupo iniciou a carreira se apresentando, por quase dois anos, em uma casa de shows em Villas do Atlântico. Além disso, teve participações no projeto Pelourinho Dia & Noite e no Aeroclube Plaza Show. Durante o verão de 2003, foi uma das atrações do Festival de Maracangalha. Nas últimas temporadas, o grupo acumulou apresentações nas mais importantes casas de shows da cidade.

Embasado na vasta cultura musical de seus integrantes, o quinteto percorre várias vertentes da música popular genuinamente brasileira, além de standards do jazz norte-americano, explorando, sempre que possível, combinações pertinentes entre os gêneros. Tudo isto com uma pitada de um dos maiores encantos da música popular que é a improvisação.

Em 2004, eles se apresentaram no projeto “Terça Tim Caymmi” e foram indicados a duas categorias: melhor intérprete (Ana Paula Albuquerque) e instrumentista revelação (Bruno Aranha).

Em 2016, após dez anos afastado do público; Marcus, Ana Paula, Bruno e Chico, juntamente com o convidado Ivan Huol (bateria), voltam a se reunir para atender a incontáveis pedidos acumulados ao longo de uma década de silêncio, em uma apresentação comemorativa do Bahia Sambajazz Quinteto.

Serviço

O quê: Bahia Sambajazz Quinteto
Quando: 16/6 (quinta)
Horário: 20h30
Onde: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Quanto: Couvert artístico = R$ 40,00

Compra
Bilheteria: Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Tel:
2ª a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: cafeteatrorubi.com.br
Call Center:

 

Bossa from Bahia – Obrigado, João

Para falar de bossa nova com quem entende do riscado, o Rubi convida o violonista Paulo Levita e o instrumentista Aroldo Macêdo, juntamente com as cantoras Palmyra e Rebeca Falcone, que formam o grupo Bossa from Bahia, para apresentarem o show “Obrigado, João” nos dias 17 e 18 de junho, às 20h30, com a participação do baterista Gum Bastos.

Palmyra & Paulo Levita, cantora e violonista respectivamente, formam um duo de voz e violão que se harmoniza de uma maneira única, e de tal forma, que fica difícil estabelecer qualquer predominância entre o canto e o instrumento, tendo a bossa nova como idioma e a sensualidade rítmica baiana como sotaque.

Esta musicalidade, entretanto, não ficou pronta de uma hora para outra. Há algum tempo, a dupla já tem brilhado em diversos palcos e diversos álbuns fonográficos do Brasil e do mundo, podendo ser conhecida através de uma discografia bastante diversificada.

 Além de gravarem vários discos, Palmyra e Paulo participaram de diversas coletâneas, incrementando alguns outros álbuns de diversos músicos de talento, como João Donato.

Após caminharem juntos e consolidarem um trabalho diferenciado e extremamente rico musicalmente, surgiu a necessidade de fomentar toda a coesão musical que ambos exigiam. Surgiu, então, o grupo Bossa from Bahia. Rebeca Falcone e Aroldo Macedo compõem o quarteto, dando um matiz especial a essa sonoridade.

Novos integrantes – A atriz e modelo Rebeca Falcone é dona de uma riqueza melódica e intensidade vocal fantástica, aliadas a uma interpretação que garante singularidade em cada música executada.

Aroldo Macedo traz de berço, no toque dos dedos, a musicalidade herdada do pai, Osmar Macedo, criador do trio elétrico. Seduzido pelas harmonias bossanovistas, empresta sua virtuosidade ao som acústico e sincopado do violão de Levita, pontuando, ora com a guitarra baiana, ora com o bandolim, e promovendo uma harmonia inusitada aos arranjos.

Serviço

O quê: Bossa from Bahia – Obrigado, João
Quando: 17 e 18/6 (sexta e sábado)
Horário: 20h30
Onde: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Quanto: Couvert artístico = R$ 60,00

Compra
Bilheteria: Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Tel:
2ª a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: cafeteatrorubi.com.br
Call Center:

 

 

 

Walter Queiroz – Deixa o Coração Cantar

Depois de uma temporada de sucesso em dezembro do ano passado, o cantor e compositor baiano Walter Queiroz volta ao Rubi com o show “Deixa o Coração Cantar”. As apresentações serão nos dias 01 e 02 de julho, sempre às 20h30.

Reputado pela crítica brasileira como um dos mais importantes compositores de sua geração, Walter Queiroz também firmou-se como intérprete.  Autor do tema de abertura da novela Cambalacho, da rede Globo, Walter conheceu  um grande sucesso popular na sua própria voz, confirmando a fama de “hit-maker” construída por sucessos como “Filho da Bahia”, Carrinho de Linha”,” Pode Entrar”, só para citar algumas canções gravadas por Fafá de Belém, lançada por ele para o estrelato.

Parceiro de grandes nomes da MPB, como João Donato, Alceu Valença, Gerônimo, Armandinho, Cesar C.Filho, só para citar alguns, nesse show, Walter vai relembrar suas lindas parcerias e apresentar novas composições sempre intercalando-as com papos bem humorados e poemas, convocando a plateia à participação.

Fundador e compositor do lendário Bloco do Jacu, que marcou época no Carnaval baiano, o artista fará um mini-carnaval para encerrar com chave de ouro essas duas  noites que prometem ser memoráveis.

Serviço

O quê: Walter Queiroz – Deixa o Coração Cantar
Quando: 01 e 02/7 (sexta e sábado)
Horário: 20h30
Onde: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Quanto: Couvert artístico = R$ 60,00

Compra

Bilheteria: Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Tel:
segunda a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: cafeteatrorubi.com.br
Call Center:

 

Francis e Olivia Hime – Sem Mais Adeus

Os cantores Francis e Olivia Hime trazem para o Rubi, nos dias 15 e 16 de julho, às 20h30, depois de percorrer várias capitais brasileiras, o show “Sem Mais Adeus”. Uma homenagem ao poeta Vinícius de Moraes, um dos primeiros parceiros de Francis e amigo do casal desde os anos de 1960.

Além de composições de Francis com Vinícius, como Sem Mais Adeus, música que dá título ao espetáculo, o show traz também parcerias do poetinha com Tom Jobim, Carlos Lyra, Baden Powell e Toquinho.

Com direção de Flávio Marinho, o espetáculo já foi apresentado na China, Finlândia, Noruega, Alemanha e algumas capitais brasileiras, como Fortaleza, Goiânia, Rio de Janeiro, Niterói e São Paulo. O repertório conta com algumas das composições mais conhecidas de Vinícius, como Chega de Saudade, Pela Luz Dos Olhos Teus e Insensatez, e ainda alguns de seus poemas, lidos por Olivia. Um espetáculo envolvente que tem comovido todas as plateias por onde se apresenta.

Serviço

O quê: Francis e Olivia Hime – Sem Mais Adeus
Quando: 15 e 16/7 (sexta e sábado)
Horário: 20h30
Onde: Café-Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Quanto: Couvert artístico = R$ 80,00

Compra

Bilheteria: Café Teatro Rubi – Sheraton da Bahia Hotel
Tel:
2ª a sábado, das 14h às 19h (em dias de apresentação, até às 20h30)
Site: cafeteatrorubi.com.br
Call Center: